"

ESTAMOS PARTINDO.
(Para ouvir ao som de: Arcade Fire - We´re All Leaving)

Seu silencio me entristece agora
O mesmo silencio que me fazia tão bem
Naquela mesma cama, aqueles mesmos lençóis
Aquele mesmo suspiro de sono.

Aquele mesmo sorriso que eu prometi ver todo dia
Aquela mesma boca que eu prometi ouvir sem julgar
Aquele mesmo olhar que eu prometi nunca desviar de mim
Aquelas mesmas tatuagens que eu prometi decorar uma por uma.

Só para poder dizer que eu conheço teu passado
Que eu sei o quanto você desenha bem
Que quando você fecha os olhos e dança, você é seu próprio desenho
Que sua bagunça é tão parecida com a minha, mas ainda é bagunça.

Só para poder dizer: “ei, olha só…
Tá vendo aquela garota? Eu sou louco por ela”
E ninguém nunca iria saber a seriedade da minha loucura
Ninguém nunca iria imaginar o seu tamanho no meu mundo.

Não me imaginariam correndo numa madrugada de domingo
Apenas para te ouvir falar que eu tenho algum tipo de problema
Não me imaginariam te pegando no colo no meio de uma rua deserta
Apenas para descansar suas pernas preguiçosas de tanto andar.

Não imaginariam a nossa embriaguez
Nossas risadas, nossos beijos apressados
Nossas discussões de dez segundos
Nosso mundo que existia em cima de um sofá

Não me imaginariam aqui, agora
Sentindo sua falta
Sentindo falta de ser louco
Sentindo vontade de me livrar dessa camisa de força que eu mesmo vesti.

Um dia eu me acostumo com ela
Um dia eu paro de sentir essa vontade absurda de aparecer na sua porta o tempo todo
Assim como um dia você para de adivinhar que eu estarei lá
E tudo volta a ser o que era antes, mais um desenho pra você, mais um poema pra mim.

Mais uma história para se contar por aí
Sobre dois loucos, que tiveram vontade de tudo
Que tiveram medo de perder tempo
Que tiveram medo de perder coisas em geral.

E eu que invejava o quanto você conseguia ser forte
E queria derrubar essa parede que você construiu
Fico feliz em ver que ela te protege bem
Fico feliz em ver que seu sorriso ainda tá aí atrás, seguro.

Seu silencio me entristece agora, mas cicatriza
O mesmo silencio que me fazia tão bem
E eu prometo dar crédito à ele nas mesas de bar de bar
Porque você se tornou uma ótima história para se contar entre uma cerveja e outra.

Mas os detalhes dela, os olhares, a sua mão segurando a minha
Sua voz dizendo pra eu ficar mais um pouco
O calor aconchegante do cobertor
Isso vai ser meu, e espero que seja seu também.

Como um restinho de loucura que você guarda no fundo da bolsa
E eu num cantinho da carteira
Pra gente olhar naquelas horas em que pensamos ser invisíveis
E você lembrar que, pra mim, você brilhava mais do que imagina.

E agora estamos partindo
E seu silencio tá sereno, quase como um samba, baixo
Ou quase como um Something dos Beatles
Quase como um Tchau.

"
- Kahel Ferreira (via ocaradobalao)